Stay informed. Stay inspired. Subscribe to our email list.

Close X
  • Join
  •     |    
  • Login
  •     |    
Log in
Join

« Back to Resources

Justiça de Gênero Durante e Além da Crise da Covid-19: Respostas institucionais à violência de gênero e o papel dos grupos de empoderamento legal

As medidas tomadas para conter a epidemia da COVID-19 levaram a um aumento da violência de gênero em todo o mundo. À medida que os governos passaram a limitar, suspender ou digitalizar serviços vitais de apoio às vítimas, as organizações da sociedade civil – e em particular os grupos de base de empoderamento legal – encontraram novas maneiras de ajudar as mulheres a buscarem segurança e justiça.

Este relatório examina as respostas institucionais e da sociedade civil à violência de gênero (VBG) durante a pandemia, em particular à violência doméstica (VD) e à violência por parceiro íntimo (VPI). Ele investiga o papel dos grupos de empoderamento legal para preencher as lacunas na justiça, reduzir a violência, melhorar a prestação de serviços e exigir responsabilidade.

Esta publicação é o resultado de uma iniciativa de pesquisa participativa organizada conjuntamente pela Rede de Empoderamento Legal, liderada por Namati, e Themis – Gênero, Justiça e Direitos Humanos. A pesquisa foi co-liderada e implementada pela Associação para a Emancipação, Solidariedade e Igualdade das Mulheres (Association for Emancipation, Solidarity and Equality for Women) – ESE (Macedônia do Norte), Associação de Mulheres Advogadas de Uganda (Uganda Association of Women Lawyers) – FIDA (Uganda), e Bangladesh Legal Aid and Services Trust (BLAST).

This publication is also available in English / Este recurso también está disponible en español / Cette ressource est également disponible en français.



Resource Tags

Resource Type: Namati Publications, Practitioner Resources Issues: Gender-based violence, Policy Advocacy, Women's Rights Tool Type: Case Study, Reports / Research Method: Research Languages: Portuguese Regions: > Global, Albania, Argentina, Bangladesh, Bolivia, Bosnia and Herzegovina, Brazil, Bulgaria, Cambodia, Cameroon, Guatemala, India, Macedonia, Mexico, Nigeria, Philippines, South Africa, Uganda